Harley-Davidson transforma LiveWire em sua marca de motos elétricas

Primeira moto da nova grife será lançada em 8 de julho, revelou fabricante dos EUA
A nova marca de motos elétricas da Harley, LiveWire

A nova marca de motos elétricas da Harley, LiveWire | Imagem: Divulgação

A Harley-Davidson anunciou nesta segunda-feira, 10, o lançamento de uma nova exclusiva de motos elétricas. E o nome não surpreende: LiveWire, grife usada desde 2014 quando a fabricante norte-americana apresentou seu primeiro protótipo movido a baterias.

Após lançar o modelo LiveWire em 2019, a Harley agora dá seu segundo e mais importante passo rumo à eletrificação. A estreia da primeira motocicleta da nova marca já está marcada: 8 de julho e apresentação oficial no dia seguinte no International Motorcycle Show.

“Um dos seis pilares da estratégia Hardwire é liderar no setor elétrico - ao lançar o LiveWire como uma marca totalmente elétrica, estamos aproveitando a oportunidade para liderar e definir o mercado em EV (veículos elétricos)”, afirmou Jochen Zeitz, CEO da Harley-Davidson.

A marca LiveWire terá uma rede formada por concessionários da Harley, porém, como estrutura independente, explicou a empresa. As primeiras motos terão foco urbano, ou seja, deverão ser mais leves que os modelos mais conhecidos da Harley, algo que deve evoluir no futuro. Para cooptar talentos, a Harley-Davidson terá hubs em Milwaukee e também no Vale do Silício, no LiveWire Labs.

Primeiro modelo elétrico da LiveWire será revelado no dia 8 de julho
Primeiro modelo elétrico da LiveWire será revelado no dia 8 de julho
Imagem: Divulgação

O alemão Zieitz, que está no cargo há pouco mais de um ano, foi presidente da marca esportiva Puma por 18 anos e chegou à Harley com a missão de colocar a empresa no caminho do lucro. Para isso ele lançou o plano Hardwire em fevereiro, focado em oferecer uma linha de motos mais ‘premium’.

O resultado disso foi o fim da linha Sportster no Brasil e o lançamento da big trail Pan America.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!