Voltz e iFood querem fornecer 10 mil motos elétricas para entregadores até o final de 2022

De acordo com o iFood, serão oferecidos descontos e facilidades de financiamento, incluindo taxas mais baixas para os entregadores. Plataforma diz que economia pode chegar a 70%
Moto elétrica Voltz EVS Work será vendida a entregadores do iFood

Moto elétrica Voltz EVS Work será vendida a entregadores do iFood | Imagem: iFood

Voltz e iFood anunciaram uma nova etapa em sua parceria para fornecer motos elétricas para entregadores. Nas próximas semanas será lançada uma versão da EVS Work exclusiva aos parceiros da plataforma. A expectativa é que 10 mil dessas motos elétricas da parceria estejam rodando até o final de 2022.

De acordo com o iFood, serão oferecidos descontos e facilidades de financiamento, incluindo taxas mais baixas para os entregadores. "A nova moto tem como objetivo trazer mais economia no dia a dia dos entregadores, e reduzir em até 70% os custos com combustível e manutenção, em comparação a uma moto a combustão", disse a empresa. Por enquanto, o projeto vale para São Paulo e os interessados devem fazer um cadastramento durante o mês de fevereiro.

Voltz EVS Work
Voltz EVS Work
Imagem: Divulgação

Em seu site, a marca brasileira Voltz anuncia a EVS Work partindo de R$ 16.490, no pacote com uma bateria. A este valor é adicionado R$ 4.500 com a inclusão de uma segunda bateria. Uma estimativa feita pelo iFood afirma que um entregador que percorre 2.000 km por mês tem custo mensal em torno de R$380 de gasolina (considerando o litro a R$6,55). Com a EVS Work, esse custo cairia para um plano com valor fixo, considerando o sistema de troca de bateria, gerando uma economia de mais de 60% para o entregador somente em combustível. 

IFood diz que moto elétrica da brasileira Voltz pode reduzir em 70 gasto dos entregadores
IFood diz que moto elétrica da brasileira Voltz pode reduzir em 70 gasto dos entregadores
Imagem: IFood