Emissão de CNH para motos dispara durante alta da gasolina em SP

Dados do Detran.SP mostram crescimento de 64,7% nas emissões de CNH do tipo A. Órgão aponta busca por economia proporcionada por motocicletas
O administrador Marcos Bueno, de 57 anos, deixa o carro em casa e vai de moto ao trabalho para economizar combustível

O administrador Marcos Bueno, de 57 anos, deixa o carro em casa e vai de moto ao trabalho para economizar combustível | Imagem: Detran.SP

Em busca de uma alternativa para poupar durante os altos preços dos combustíveis, muita gente tem visto motocicletas como uma solução e os pedidos para tirar habilitação para andar de moto estão em alta no estado de São Paulo. Um levantamento mostra que março teve o maior número de emissões da Carteira de Habilitação Nacional (CNH) do tipo A (para motos) desde janeiro de 2020, segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran.SP). 

Durante março, a gasolina chegou a ser vendida a mais de R$ 8 em alguns pontos do Brasil. Mais leves e com motores menores que os dos carros, existem motos que facilmente fazem mais de 50 km com apenas 1 litro de combustível. O MOTOO já mostrou aqui 5 indicações de motos acessíveis para economizar no bolso; outra opção são as motos que rodam com etanol, que podem ajudar dependendo da diferença de preço em relação à gasolina, e até mesmo as motocicletas elétricas

VEJA TAMBÉM:

Foram 2.002 habilitações para motocicletas emitidas no estado de São Paulo em março, um crescimento de 64,7% em relação a fevereiro, quando 1.214 CNHs do tipo A foram registradas. Desde janeiro de 2020, quando 2.104 habilitações, não havia tanta procura. "A alta reflete a busca por um combustível mais econômico. Os números mostram que a troca do carro pela moto é uma das alternativas encontradas para condutores que circulam constantemente", afirma Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

Linha Honda Biz 2018
Linha Honda Biz tem modelos que ajudam a poupar combustível
Imagem: Divulgação

Em alguns casos, como o do administrador de empresas Marcos Bueno, de 57 anos, a opção pela moto para ir da casa ao trabalho veio mesmo com um carro na garagem. "Se eu fosse trabalhar com o carro, eu gastaria 2h30 por dia no trânsito. De moto, são 40 minutos", diz Bueno, morador da zona leste da capital. Ele roda 220 km por semana, cerca de 44 km por dia.

Haojue Nex 115 2021
Haojue Nex 115 é opção econômica 
Imagem: Divulgação

Com a motocicleta, uma Yamaha Fazer 250, ele diz ter gasto de 1,5 litro por dia de combustível. "Se eu utilizasse o carro, seriam 6 litros. Assim, uso o meu automóvel somente para viajar com a família ou para percursos mais curtos, como uma ida ao mercado ou ao shopping ", conta Bueno.

De olho na segurança

Começar a andar de moto no trânsito, ainda mais para quem não tem experiência, é assunto muito sério, por isso é importante estar ciente dos riscos e se prepara bem para isso. "É muito importante que todos os cidadãos façam todo o processo de habilitação de forma correta, nas autoescolas credenciadas pelo Detran.SP", ressalta Mascellani.

VEJA TAMBÉM:

Voltz EVS e Shineray SHE S: disputa das elétricas
Elétricas como Voltz EVS e Shineray SHE S também surgem como alternativa à alta nos combustíveis
Imagem: Montagem MOTOO / Voltz / Shineray

Como tirar habilitação do tipo A para motos

O processo deve ser feito em alguma autoescola credenciada pelo Detran de seu estado. A legislação exige a realização de exame médico, psicológico (psicotécnico) e 45 horas de curso teórico. Ao final do processo, o aluno realiza o exame teórico. Depois dessa etapa é hora de partir para treinamento em cima da moto, quando o aluno participa de mais de 20 horas de aulas práticas de direção veicular antes de realizar o teste prático.

MAIS DO MUNDO MOTO

Conheça a moto que aposta no uso do nióbio para recarregamento ultrarrápido